Descobrindo a Arte Naïf

Descobrindo a Arte Naïf

A arte naïf é a obra de artistas em sociedades sofisticadas que carecem ou rejeitam conhecimentos convencionais na representação de objetos reais.

Artistas do estilo Naïf não devem ser confundidos com amadores, ou “pintores de fim-de-semana”, que pintam por diversão. O Naïf cria com a mesma paixão que o artista treinado, mas sem o conhecimento formal dos métodos.

A palavra naïf é um termo em francês frequentemente traduzido como “ingênuo” ou “inocente”.

Apesar dessa definição, as obras naïf são, muitas vezes, extremamente detalhadas, e há uma tendência do uso de cores brilhantes e saturadas, em vez de misturas e tons mais sutis.

Há também uma ausência característica de perspectiva, que cria a ilusão de que as figuras estão ancoradas no espaço. Ou seja, mesmo que os artistas naïf sejam tratados como ingênuos, podem perfeitamente ser geniais em suas obras.

Os exemplos mais frequentemente reproduzidos de arte naïf são as obras do artista francês Henri Rousseau, cujos retratos, cenas na selva e vegetação exótica são amplamente admirados.

Obra do artista francês Henri Rousseau (foto/divulgação)

Como muitos pintores e escultores naïf, Rousseau projeta sua intensidade e paixão através de suas figuras — especialmente os olhos arregalados – e a precisão de sua linha e cor.

Apesar da celebração à obra de Henri Rousseau e outros artistas naïf, a apreciação desta forma de arte tem sido um fenômeno bastante recente e muitos dos artistas ainda vivos estão vendo suas obras sendo disputadas em leilões.

Enquanto alguns pintores Naïf se consideram artistas profissionais e buscam reconhecimento público de seu trabalho, outros se recusam a exibir para o lucro e pintam apenas para suas famílias ou para instituições religiosas.

A arte indefinida

Os problemas começam até mesmo em encontrar um nome adequado para esse tipo de arte. Nenhum termo único é descritivo o suficiente.

Uma definição de dicionário de um “artista primitivo” em relação à arte, por exemplo, pode ser “um artista ou escultor do período anterior ao Renascimento”.

Essa definição não é incomum entre os especialistas em história da arte, mas foi escrita pela primeira vez no século XIX e agora está desatualizada porque o conceito de arte “primitiva” se expandiu para incluir a arte das culturas não-europeias, além da arte naïve.

Ao incorporar uma diversidade tão grande de elementos, o termo assumiu uma amplitude que o torna, como definição, indefinido. A descrição “primitiva” simplesmente não é mais precisa o bastante para ser aplicada aos trabalhos de artistas não instruídos.

A palavra “naïf”, que implica naturalidade, inocência, ausência de afetação, inexperiência, confiança e ingenuidade, tem o tipo de toque descritivo e emotivo que reflete claramente o espírito de tais artistas.

Mas, como termo técnico, está aberta a confusão. Muitas outras expressões descritivas foram sugeridas para preencher a lacuna.

Wilhelm Uhde chamou a exposição de arte naïf de 1928, em Paris, de Les Artists du Sacré-Coeur (Os Artistas do Sagrado Coração), aparentemente com a intenção de enfatizar não tanto o estilo ou tema comum, mas a natureza pura e intocada das disposições dos artistas.

Outra proposta era chamá-los de “artistas instintivos” em referência aos aspectos intuitivos de seu método. O termo “neo-primitivos” — como uma espécie de referência à ideia de arte “primitiva” no estilo do século XIX — também era usado, embora ainda os distinguindo dela.

De todos os vários termos oferecidos, foi naïf que venceu. Esta é a palavra que é usada nos títulos de livros e nos nomes de um número crescente de museus. Presumivelmente, é a combinação de fatores morais e estéticos no trabalho de artistas naïfs que parece apropriada na descrição.

Compartilhe esta postagem

Não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

News Semanal

Cadastre-se para receber novidades e obras de arte exclusivas.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.

VOCÊ GANHOU 10% off na sua primeira compra 🙌

Preencha os campos para receber o cupom, agora mesmo, direto no seu email. Aproveite!

Clicando em “OK! Entendi.”, você aceita o armazenamento de cookies no seu navegador para melhorar a navegação pelo site, análise de utilização do site e também auxiliar em nossas práticas de marketing. Ao navegar pelo site, você autoriza a Camaleons.Art a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Veja nossos Termos e Condições de Uso.